segunda-feira, 1 de outubro de 2012

CROMOTERAPIA

Você já parou para observar como determinadas cores nos ambientes podem nos agradar ou nos incomodar?
E como aquele cômodo escuro, frio, sem vida em nossa casa, depois que o pintamos, ficou com outra cara e energia renovada.
Pintar uma casa ou um cômodo com a cor escolhida, além de trazer uma sensação de limpo e novo, pode trazer uma vibração especial para o ambiente e para nós que ali habitamos.
Mas todo o cuidado é pouco na hora da escolha da cor das paredes, pois da mesma forma que uma cor pode nos influenciar positivamente, as cores podem nos desagradar ou passar péssimas sensações.
E um fato muito interessante é que podemos estudar e explicar o efeito das cores por várias ciências, mesmo que alternativas.



Cromoterapia é o tratamento através do uso da cor e da luz,
sendo uma técnica complementar maravilhosa nos tratamentos
físicos, mentais e emocionais, proporcionando também um profundo bem estar.










AMARELO



Decoração: É muito usado para esquentar áreas escuras e para dar mais iluminação. Em pisos, provoca sensação de avanço. Em grandes áreas e superfícies, pode incomodar por causa da incidência de luz.
Cromoterapia: É uma cor que atua diretamente sobre o mental. É animador, inspirador e estimula o raciocínio. Ajuda na concentração. Fortalece os ouvidos e os olhos. É a cor da luz. Estimula a comunicação, atividades mentais e abre o apetite. 

Deve ser usado no quarto de estudo ou na criança. Na cozinha, em doses equilibradas.
 Em excesso, provoca muita conversa e pensamentos acelerados e confusos, 
provocando preocupação.




LILÁS/VIOLETA



Decoração: Tons mais claros podem ser usados em todos os ambientes. Se for uma cor monocromática, pode cansar. Cromoterapia: Tem efeito purificador, transforma as energias negativas em positivas. Ótimo para a saúde. Acalma o coração, a mente e os nervos.
Traz tranquilidade, sossego e calma. Estimula a espiritualidade. Nas casas, deve ser aplicado em locais de meditação e oração. Em excesso, pode trazer depressão e ansiedade.

LARANJA

Decoração: Inconscientemente, lembra sabores agradáveis, sendo muito usado em cozinhas. Abre e estimula o apetite. Pode ser usado na sala de jantar, em uma só parede, em tons bem suaves. Em tons mais escuros, sugere estabilidade.
Cromoterapia: Auxilia a mente a assimila novas idéias, mas deve ser usado com certo cuidado.
Em pequenas doses, estimula os sentidos, a criatividade e a comunicação. Boa para áreas da casa que quer se estimular o diálogo, como sala de visitas, de jantar e cozinhas. Em excesso, pode provocar conversas demais e até rebeldia.


VERMELHO

Decoração: Muita atenção em seu uso, pois, por ser uma cor muito energética e vibrante, pode provocar excitação e nervosismo, quando aparece em excesso nos ambientes. Em pequenas doses, traz aos ambientes um ar de glamour e até exótico. Em demasia, cai para a vulgaridade.
Cromoterapia: Muito indicado para pessoas tímidas e retraídas porque estimula a atividade mental e quebra barreiras. Revigora a coragem e a força de vontade.
Cor que ativa e estimula as áreas de relacionamento afetivo, sucesso, auto-estima, fama e prosperidade. Deve ser usado com muito cuidado e em pequenas doses, pois é uma cor excitante e estimulante. No quarto de casal, ativa a sexualidade. Na sala ou cozinha, estimula o apetite e a fala. Em excesso, provoca brigas, confusões e explosões de humor.


AZUL  


Decoração: Pode ser usado em grandes áreas sem tornar-se cansativo, mas deve ser combinado com outras cores para evitar a monotonia. Mais escuro, transmite autoridade. Deve ser usado em ambientes formais.
Cromoterapia: Nos passa calma e serenidade. Também é asséptico e desestressante.
É uma cor calmante e traz tranquilidade aos ambientes. Deve-se tomar muito cuidado em locais cujas paredes são pintadas de azul claro, pois pode provocar sono em excesso. Já, para quem é muito agitado, é uma boa opção.


BRANCO


Decoração: Um ambiente todo branco, para algumas pessoas, pode trazer prazer e calma, e para outras, frieza, tristeza e impessoalidade. O branco nos passa também uma sensação de limpeza, até exagerada. O branco só é branco, quando recebe uma luz intensa direta.
Cromoterapia : Ela potencializa as demais cores. Representa a luz divina.
É uma cor neutra, que pode ser usada em qualquer ambiente. Muito cuidado quando o branco aparece em demasia em um ambiente, pois nos passa uma sensação de infinito, frieza, vazio e hostilidade. Deve-se quebrar o branco com quadros e móveis bem coloridos.


PRETO E CINZA

Decoração: É usado em pequenos detalhes, principalmente quando queremos fazer um "efeito especial", tanto dentro, como fora da casa. Ainda na área interna, é usado para fazer contrastes, principalmente com o branco. Muito usado no teto com pé direito muito alto, para dar a sensação de rebaixo.
Cromoterapia: É o oposto da luz, a escuridão total.
É opressivo e depressivo. Representa o elemento água e deve se usar com muito cuidado. Em geral, é usado em pequenos detalhes na casa.

VERDE

Decoração: É uma cor muito usada. No chão, nos lembra a natureza. Não incide muita luz, mantendo a cor original. Em locais abertos, complementa madeira e jardins.
Cromoterapia: É a cor da natureza, traz força equilibrada e progresso mental e corporal. Acalma o sistema nervoso e os sentidos. Também significa esperança e satisfação.
É uma cor neutra que representa o elemento madeira. Muito cuidado em usar a cor verde em locais que predomina o vermelho, pois teremos um local muito quente. Deve-se usar nos banheiros para elevar a energia deste local. Para casas que abrigam pessoas com problemas de saúde, o verde é uma ótima opção.





As cores não são colocadas nos ambientes apenas porque agradam os olhos ou combinam com a decoração. Vários estudos mostram que elas interferem nas nossas sensações e trazem sentimentos de tristeza, alegria, empolgação ou tranquilidade, trazem equilíbrio e harmonia ao ambiente. Pense nisso antes de reformar o seu cantinho ou mesmo quando estiver na casa nova.

“É importante saber as características de cada cor para aplicá-las corretamente, sem exageros e nos ambientes mais propícios”.

Branco - é uma cor neutra, que pode ser usada em qualquer ambiente, já na cromoterapia, o branco potencializa as demais cores, além de representar a luz divina.

Verde - ligada ao elemento madeira, representa o crescimento, desenvolvimento, natureza e saúde. É uma cor neutra, que pode ser utilizada em todos os ambientes da casa. Segundo a cromoterapia, traz força equilibrada, acalma o sistema nervoso e os sentidos. Também significa esperança e satisfação.

Azul - cor calmante e que traz tranqüilidade, está relacionada ao elemento água. Remete à natureza (céu e mar). Quando usada em excesso, pode provocar sono, introspecção e isolamento. Na cromoterapia é uma cor que transmite calma e serenidade.

Lilás - oferece tranqüilidade, sossego e estimula a espiritualidade. Pode ser aplicado em locais de meditação e oração. Na cromoterapia tem efeito purificador, transformando as energias negativas em positivas.
Laranja - situada entre o elemento fogo e o elemento terra, estimula os sentidos, a criatividade e a comunicação. Em demasia, pode provocar rebeldia. Já na cromoterapia, auxilia a mente e assimila novas idéias.

Vermelho - ligada ao elemento fogo, está relacionada à vida e à força. Estimula as áreas de relacionamento afetivo, sucesso, auto-estima e prosperidade. Assim como o laranja, deve ser usado com cuidado, por ser uma cor estimulante. Segundo a cromoterapia, é indicado para pessoas tímidas e retraídas. Revigora a coragem e a força de vontade.

Amarelo - relacionada ao elemento terra, é a cor da luz. Representa a luz do sol e o brilho do ouro. Melhora a concentração, estimula a comunicação, atividades mentais e abre o apetite. Segundo a cromoterapia, é uma cor animadora, inspiradora e que estimula o raciocínio, atuando diretamente sobre o mental.



(TEXTO TIRADO DA NET)

Nenhum comentário:

Postar um comentário